Home

Add Headings and they will appear in your table of contents.

Add Headings and they will appear in your table of contents.

Add Headings and they will appear in your table of contents.

Add Headings and they will appear in your table of contents.

Bem vindo(a)!

O laboratório de Computação Paralela e Sistemas Móveis (COMPASSO) é um dos laboratórios de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) do Programa de Engenharia de Sistemas e Computação (PESC) da COPPE/UFRJ. Com o início de suas atividades em 1985, originalmente denominado laboratório de Computação Paralela (LCP), foi transferido em 1998 para uma nova e ampla instalação no Complexo de Laboratórios do Bloco I-2000 do Centro de Tecnologia da UFRJ.

A equipe principal do laboratório é formada por alunos de pós-graduação do PESC e de graduação de outras Unidades da UFRJ, pesquisadores e professores da Linha de Arquitetura e Sistemas Operacionais (ASO,link) do PESC.

Ao longo dos anos, diversos projetos de pesquisa foram desenvolvidos no COMPASSO, cobrindo vários tópicos da área de computação paralela e distribuída. Os resultados alcançados se destacam pela introdução de novos mecanismos em software e/ou hardware, e técnicas computacionais eficazes com foco em plataformas computacionais de alto desempenho, utilizando cluster de computadores-servidores, GPUs e multiprocessadores, para diversas classes de aplicações, incluindo computação de alto desempenho, comércio eletrônico e serviços multimídia de grande escala.

Na última década, o COMPASSO expandiu o escopo de suas pesquisas desenvolvendo projetos de sistemas móveis, com a correspondente alteração da sigla, em resposta à crescente demanda de novas áreas de aplicações de grande impacto social e econômico, incluindo Cidades Inteligentes, Indústria 4.0, Internet das Coisas e Segurança da Informação. Notavelmente, a equipe introduziu um original protocolo de comunicação oportunística, que permitiu ampliar o espectro de aplicações paralelas e distribuídas, e sistemas de comunicação móveis para atender a essa demanda de novas aplicações, desde segurança da informação, passando por Monitoramento Ambiental e Riscos de Sinistros, Redes Veiculares, até Agricultura de Precisão.

Desde sua origem, o laboratório COMPASSO desenvolve projetos de pesquisa em colaboração com outros laboratórios do PESC, COPPE, UFRJ e de outras Universidades Nacionais e Internacionais, e também, parcerias com outras Instituições Públicas e Privadas. As principais fontes de financiamento dos projetos de P&D do COMPASSO são as Agências Nacionais FINEP, CNPq, FAPERJ e CAPES.

Anos históricos - 1987-1990- Fundação do Laboratório LCP, atual COMPASSO -

Em 1987, para ampliar a disseminação da área de computação de alto desempenho no Brasil, os pesquisadores Claudio Amorim(COPPE/UFRJ), Philippe Navaux (UFRGS), Jairo Panetta (CTA), Arthur Catto (CTA), João Antônio Zuffo, Siang Song e Liria Matsumoto (USP) criaram o Simpósio Brasileiro de Arquitetura de Computadores – Processamento de Alto Desempenho (SBAC-PAD) que a partir de 1999, tornou-se uma conferência internacional.

Em 1988, a equipe do LCP, formada pelos professores do PESC/COPPE ( Claudio Amorim, Edil Fernandes e Valmir Barbosa ) e os engenheiros/alunos (Felipe França (MSc), Ricardo Citro (MSc), Elizeu Chaves (MSc) e Alberto Souza (BSc)), em colaboração com os professores Amit Bhaya, Djalma Falcão e Eugenius Kaszkurewicz, (Programa Eng. Elétrica(PEE)/COPPE), e os professores Alvaro Coutinho, José Alves, Luis Landau, Nelson Ebecken (Programa de Eng. Civil(PEC)/COPPE) , com o apoio da Diretoria da COPPE, professores Pinguelli, Zieli e Maculan, submeteram à Agência FINEP/MCT o pioneiro projeto de pesquisa “Máquina de Cálculo Coordenado” (1988-94) para desenvolvimento de hardware e software do primeiro computador paralelo de alto desempenho no país o NCP I (Núcleo de Computação Paralela I) que foi aprovado por unanimidade pela diretoria da Agência FINEP/MCT naquele mesmo ano. O projeto esquemático do hardware do NCP I foi feito usando ferramentas CAD da Synopsys, depois foi fabricado um lote de 10 placas de circuito impresso com uma empresa da Califórnia e, apesar das restrições de importação, montamos as placas com os chips Transputers da InMOs Ltd, componentes e CIs importados. O êxito foi alcançado no final de 1989 com o primeiro protótipo de 8 nós em operação com desempenho de um supercomputador da época, com divulgação na imprensa nacional e internacional. O NCP I ficou em operação ininterrupta por mais de três anos, sendo utilizado em aplicações da Engenharia por vários grupos de pesquisa da COPPE.